Neurologia

A Neurologia é a especialidade médica que se dedica ao diagnóstico e tratamento das doenças do Sistema Nervoso, onde se inclui o cérebro, a medula, os nervos e músculos. As suas áreas de especialização são as doenças da memória, a doença vascular cerebral, as cefaleias, os tremores e outras doenças do movimento, a epilepsia, as doenças desmielinizantes e as doenças dos nervos periféricos e músculos.

Corpo Clínico
FAQ
(Neurologia)

Contacte o seu Neurologista!
A falta de memória é um queixa muito frequente na população, sobretudo após os 65 anos de idade, sendo um motivo de grande preocupação pelo receio de se tratar de uma demência.
Nem todas as queixas de memória se associam a doenças neurodegenerativas, como a Doença de Alzheimer, existindo demências que são tratáveis e reversíveis. É na consulta de Neurologia, após a avaliação do paciente, que se faz o diagnóstico de demência e se identifica a sua causa. Só desta forma se poderá iniciar terapêutica dirigida e perceber a evolução do quadro clínico.

Os formigueiros nas mãos e pés e as dores lombares com irradiação para as pernas são motivos frequentes de incómodo e mal estar que tem impacto na vida familiar, social e laboral. Existem várias patologias neurológicas, nomeadamente as neuropatias e as radiculopatias, que se podem associar a estes sintomas. É na consulta de Neurologia e através da realização do exame de eletromiografia que se pode descobrir a causa destas queixas e proceder ao tratamento adequado.

Converse com o seu Neurologista!
Existem várias doenças que podem estar associadas a tremor. É o seu Neurologista que lhe poderá dizer se tem Doença de Parkinson e tratar a doença de forma a melhorar os seus sintomas.

A insónia contribui para a diminuição da qualidade de vida e para a diminuição do rendimento laboral. A análise dos hábitos e padrão de sono realizada na consulta de Neurologia permite a identificação da causa da insónia e, desta forma, iniciar o tratamento mais adequado para cada paciente.

Na maior parte dos casos as dores de cabeça, também designadas de cefaleias, são benignas. No entanto, algumas cefaleias podem ser a manifestação de uma doença neurológica potencialmente grave (tumor, aneurisma, acidente vascular cerebral, entre outras). Fale com o seu Neurologista e faça um calendário da cefaleia. O calendário da cefaleia serve de registo dos dias do mês em que teve cefaleia, bem como a intensidade da mesma e fatores precipitantes. É através da análise das características da cefaleia e dos métodos de neuroimagem que se distingue uma cefaleia benigna, de uma cefaleia com sinais de alarme, que deve ser diagnosticada e tratada de forma atempada e diferenciada.