Marcar consulta
Medicina Geral e Familiar

Medicina Geral e Familiar

Esta especialidade está orientada para a prestação de cuidados de saúde primários, no âmbito familiar, encaminhando, sempre que necessário, o doente para outras especialidades. Trata-se de uma especialidade fundamental no apoio aos pacientes e respetivas famílias, acompanhando-os regularmente e oferecendo cuidados de carácter preventivo e curativo, físico e emocional, em todas as faixas etárias.

Marcar consulta

Corpo clínico

Medicina Geral e Familiar
Mariana Campos

Dra. Mariana Campos

Marcar consulta | Ver perfil

Sinthia Puttini

Dra. Sinthia Puttini

Marcar consulta | Ver perfil

Perguntas frequentes

Aqui encontra as respostas à perguntam que mais frequentes em consultório na especialidade de Medicina Geral e Familiar.
  • Sinto-me bem, mas nos últimos meses que vi a T.A. (Tenção Arterial) estava sempre alta. Como não tenho queixas será que preciso de tratamento?

    Provavelmente irá necessitar de medicação, o seu valor de T.A. Poderá permitir classificar como sendo hipertenso(a). O médico irá solicitar alguns exames para definir o seu risco cardiovascular global.

    O tratamento irá depender do valor da T.A. e dos seus exames. De qualquer maneira inicie já as chamadas medidas higiénicas e hábitos saudáveis de vida como controlar o peso, reduzir o volume de sal, não fumar e fazer exercício físico.

    A ausência de qualquer sintoma durante a fase inicial da doença faz da medição regular da tensão arterial um hábito a seguir. Todos os adultos, em particular os obesos, os diabéticos e os fumadores ou com história de doença cardiovascular na família devem medir a sua pressão arterial pelo menos uma vez por ano.

  • Posso ter diabetes? Não tenho familiares com diabetes mas é possível ter a doença?

    A diabetes afeta atualmente cerca de 11,7% da população portuguesa, mais frequente nos homens e aumentando com a idade. Existe a diabetes tipo 1 e a tipo 2, sendo a diabetes tipo 2 cerca de 80% a 90% de todos os casos.

    A diabetes tipo 2 é normalmente precedida de um longo período de hiperglicemia assintomática que pode durar anos. Neste estado pré diabético os níveis pós-prandiais ou pós ingestão de glicose estão moderadamente elevados enquanto a glicemia em jejum se mantém normalmente perto de valores praticamente normais.

    Até há pouco tempo, a diabetes tipo 2 era considerada uma doença dos indivíduos de meia idade e idosos, no entanto com a transição de um estilo de vida tradicional para um estilo de vida atual temos cada vez mais indivíduos jovens, adolescentes e crianças com diabetes.

    A obesidade, a falha de exercício físico e as alterações marcadas da dieta familiar têm assim contribuindo para o aumento desta doença.

    O diagnóstico precoce da diabetes tem como objetivo prevenir as complicações a longo prazo, como a doença cardíaca coronária, acidentes vasculares cerebrais (AVC).

  • Esqueço-me das “coisas” com facilidade. Tenho medo de ter uma demência. Como é que posso saber?

    O primeiro passo para obter um diagnóstico é falar com o médico sobre as suas preocupações. É boa ideia levar um familiar próximo ou um amigo para a consulta, para auxiliar na prestação de informações adicionais. Também é boa ideia levar uma lista das alterações de memória, bem como qualquer alteração que esteja a preocupá-lo(a), incluindo quando é que notou pela primeira vez e com que frequência as observa.

    Deverá também informar sobre os medicamentos que toma. O médico irá discutir a sua história clínica e pedir exames laboratoriais. Algumas demências podem ser reversíveis pois causam danos no cérebro como tumores cerebrais, deficiência de vitamina B12, abuso de álcool e outros. Assim o médico irá orientá-lo(a).